Conselho Municipal de Salvador / GAPLAN

No dia 12 de setembro de 2019, no auditório 1 da Faculdade de Arquitetura da UFBA foi realizada  uma reunião do GAPLAN – Grupo de Acompanhamento do Plano Salvador 500. O GAPLAN é composto pelos membros do Conselho Municipal de Salvador, ampliado pela participação de convidados das entidades que tem representação no Conselho.

A reunião foi aberta pela presidente da FMLF Tania Scofield que apresentou e definiu os objetivos da reunião e do processo de planejamento em curso, e após a abertura Gilberto Corso, coordenador do projeto, apresentou a sequência de produtos/resultados previstos nesta fase do processo, sendo este o segundo produto do projeto, e após esta breve introdução se passou a apresentação pela equipe do projeto dos resultados do estudo até o momento. Participaram da apresentação dos resultados os profissionais da equipe Inaiá Carvalho, Claudia Fernandes, Gilberto Corso, Juan Delgado, Graça Gondim. Foram discutidos aspectos referentes à moradia, infraestrutura, dinâmica demográfica, educação, trabalho, renda, violência, mobilidade, acessibilidade e expansão da metrópole.

Após a apresentação teve início o debate e discussão dos resultados, com a participação dos membros do Conselho e seus convidados e coordenação de Tania Scofield. As intervenções abordaram diversos aspectos como: os passivos sociais, urbanísticos a serem resolvidos no futuro da metrópole; questões relativas a dados, análise e interpretação; a possibilidade de envolver o legislativo municipal nas discussões; a questão das ZEIS e os dados atuais que apontam para uma maioria da população da cidade habitando nesses espaços; a diferenciação dos diversos bairros e periferias; a necessidade de planos setoriais para bairros em escala infra-municipal; o dimensionamento dos recursos e do tempo necessários para a diminuição dos passivos acumulados; a fragilidade da base econômica de Salvador, descrita como capital do desemprego; os conflitos e condicionantes de futuro que as obras estaduais estão construindo – Porto, Ponte Salvador-Itaparica, VLT ou monotrilho do Subúrbio, que podem trazer impactos permanentes para a cidade. As intervenções foram registradas pela equipe do projeto e pelos técnicos da FMLF.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s